URSS ENTREGOU NITO AOS CUBANOS

nito_2.jpgsita_vales.jpgEntrevista com Rafael del Pino

No seu livro, Proa a la Libertad [Rumo à Liberdade], faz revelações inesperadas sobre o 27 de Maio em Angola. Por que razão estava em Luanda nesse dia?

Investigava o derrube de um helicóptero.

E como explica que, nesse dia, Moscovo tenha apoiado o golpe de Nito Alves e que Havana tenha defendido o regime de Agostinho Neto?

Nito Alves era o homem dos soviéticos em Angola e Agostinho Neto o dos cubanos. Passou-se o mesmo no Zimbabwe e na Namíbia. Nessa época, havia muitas rivalidades desse tipo em África.

O golpe de Nito surpreendeu os cubanos?

Sim, apanhou-nos totalmente de surpresa. Nunca pensámos que se chegasse a esse ponto, apesar de o golpe estar mal organizado.

Quando Fidel Castro ordenou às tropas cubanas que defendessem o regime de Agostinho Neto, já sabia do envolvimento de Moscovo?

Não sei. Nós não sabíamos. Os militares cubanos em Angola também não. Mas desconheço se Fidel Castro sabia. Talvez desconfiasse, não sei.

O que é que a URSS pretendeu com o golpe?

Os soviéticos pensavam que Nito Alves lhes poderia ser mais leal e que, assim, teriam mais possibilidades de intervir em Angola. Como os sul-africanos já tinham saído, a URSS defendia que também já não eram necessárias tantas tropas cuba- nas. Com Nito no poder, Moscovo teria maior capacidade para pressionar Luanda e reduzir o contingente cubano a um conjunto de instrutores.

E porque é que a URSS apostou em Nito Alves e não noutro dirigente do MPLA?

Nito Alves era o único dirigente do MPLA que tinha história e estatura para competir com Agostinho Neto.

Nesse caso, porque é que a URSS não concertou a operação com Cuba?

Foi uma operação secreta do KGB. Mas os cubanos controlaram a situação de imediato. Mas quando Cuba percebeu que Nito estava a ser protegido pelos soviéticos, imagino que Havana tenha reagido e que se tenha queixado a Moscovo… Em qualquer caso, teria sido muito difícil que Cu-ba tivesse aceite a deposição de Agostinho Neto se a URSS avançasse com essa proposta: Neto obedecia totalmente a Fidel Castro.

No seu livro, afirma que Nito Alves se refugiou na embaixada soviética em Luanda imediatamente depois de o golpe ter fracassado…

Quando o golpe fracassou, Nito Alves refugiou-se na embaixada da URSS. E esta foi obrigada a dar- -lhe protecção. Imagino que os soviéticos tenham sido surpreendidos pelo insucesso da operação e que não tenham tido outra alternativa que não fosse protegê-lo. Mas o facto é que Cuba acabou por saber o que estava a acontecer e pediu aos soviéticos que o entregassem.

Quem é que decidiu proteger Nito Alves: a embaixada da URSS em Luanda ou os serviços de informações soviéticos?

Desconheço.

Como é que presença de Nito Alves na embaixada da URSS foi detectada pelos cubanos?

Foram os próprios soviéticos que nos disseram.

O que é aconteceu depois?

Os cubanos pediram que Nito Alves lhes fosse entregue e os soviéticos entregaram-no, permitindo que os cubanos o entregassem depois a Agostinho Neto.

Houve algum acordo entre Moscovo e Havana sobre essa matéria?

Não sei. O que sei é que os soviéticos nos entregaram Nito Alves. E não podiam ter feito outra coisa. Não lhes convinha muito desafiar o poder dos cubanos em Angola, numa altura em que nós tínhamos ganho e eles tinham perdido.

Então, porque é que se criou a versão de que Nito Alves tinha sido capturado pela população da aldeia onde se tinha refugiado?

Para evitar que se percebesse que Nito Alves era pró-soviético e que a URSS o tinha incitado a tomar o poder. Se isso fosse tornado público seria muito embaraçoso para todos. Especialmente para o presidente Agostinho Neto.

Segundo a versão angolana, Zé Van-Dúnem e Sita Vales também foram capturados, na sequência de um bilhete escrito por Sita Vales, em que pedia a protecção da embaixada da URSS. Sabe se Moscovo a ajudou?

Desconheço. Mas creio que a URSS só protegeu Nito.

Qual foi o papel das tropas cubanas na repressão que se seguiu ao 27 de Maio de 1977?

Que eu saiba, nenhum. A actuação cubana foi apenas militar. E Cuba só conseguiu controlar a situação, recorrendo aos tanques T-34 que pertenciam ao centro de treinos, dado que a maioria das tropas cubanas se encontrava no sul. Por isso, tivemos de recorrer aos tanques de treino, a maioria dos quais nem projécteis tinha. Mas, a partir daqui, as tropas fiéis a Neto já podiam actuar.

Diário de Noticias 27-05-2007 

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Angola

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s